Entrevistas | 28 julho 2014

Poet Rose, surrealismo e amor em arte

Conversa com Nanna Rosa Jurgensen, artista plástica e uma mulher muito simpática e encantadora.

por

Essa semana tive o prazer de conhecer e conversar com Nanna Rosa Jurgensen uma dinamarquesa que além de artista plástica, é uma mulher muito simpática e encantadora. Eu acabei descobrindo os trabalhos de Poet Rose através de seu instagram que muito me chamou atenção por seu desprendimento a algumas métricas. Convido vocês a conhecerem Poet Rose.

designfera-design-interview-poet-rose

Quem é a Rosa (artista)?

Bem, eu sou uma mulher de 27 anos, e moro na Dinamarca. Eu sempre fui muito criativa por natureza ja que venho de uma família de artistas, então eu acho que isso está no meu sangue!

Eu sou fascinada pelo corpo feminino como uma fonte de inspiração e eu o uso em minhas pinturas para expressar emoções e é o motivo de continuar a fazer isso também.

Mas quem é a artista Rosa? Eu acho que é uma pergunta que me faço muito, como eu não sinto que eu encontrei o meu lugar ainda como artista, eu estou constantemente experimentando novos meios e motivos como uma forma de chegar mais perto de quem eu sou. Mas talvez isso seja uma parte de ser uma artista. Talvez esta perseguição é a essência do que é a Rosa artista.

Em seu processo, o que você pensa quando você começar a criar? o material é importantes?

A coisa mais importante para mim é a inspiração. Eu amo estar nesse estado de espírito quando a criatividade está fluindo e eu ainda estou aprendendo como induzir ativamente desse processo. Música e meditação yoga funciona bem para mim, mas também de estar fora e em contacto com a natureza. Quando a inspiração me impressiona os materiais não são tão importantes, que muitas vezes carregam um livro lápis e nota barato comigo e eu estou feliz de trabalhar com isso. Mas quando eu pintar materiais desempenham um papel maior e aprender sobre qualidade de diferentes marcas e tentando escolher entre eles pode ser uma experiência desafiadora. Felizmente a minha mãe é um pintor experiente e tem me ensinado muito, incluindo escolhas de material.

Musica sempre ajudam em nossos processos criativos, oque costuma ouvir enquanto pinta?

É muito diferente o que eu escuto. Quando estou pintando ou desenhando eu estou procurando começar em um determinado estado de espírito e pra mim, a música está muito ligada às memórias e emoções. Então, às vezes, é uma canção pop que escuto no rádio e às vezes pode ser algo clássico.

Qual o seu maior sonho atualmente?

Eu costumava ter um grande sonho de me tornar uma artista famosa e ser capaz de viver apenas de meu trabalho. Mas agora eu só sonho ser feliz seja lá o que pode acontecer. Eu quero estar em um lugar onde criar é um espaço livre para mim, onde eu não tenho que pensar sobre o que vai vender e se as pessoas gostam da minha arte ou não.

Qual a mensagem que você deixaria para os jovens artistas Brasileiros?

Bem, eu acho que a coisa mais importante é seguir sua inspiração interior. Experimente calar o seu crítico interior e acreditar que aquilo que você tem a oferecer ao mundo é significativo.

designfera-design-interview-poet-rose2 designfera-design-interview-poet-rose3 designfera-design-interview-poet-rose4 designfera-design-interview-poet-rose5 designfera-design-interview-poet-rose6 designfera-design-interview-poet-rose7

Compartilhe

Share this:

Sobre o Autor

Douglas Zanon

Diretor de arte formado em computação gráfica apaixonado pela arte. Atualmente trabalhando com agências de publicidade, grupos de teatro e freelances em Brasília.

Ver Todos os Posts

Fique por dentro de todo conteúdo do DesignFera!